Experiência NCD - Gabriel Garioli

Gabriel Garioli entrou no Núcleo de Cidadania Digital no 2º semestre de 2011 como Monitor de Ensino. Na época ele tinha 21 anos e estava nos primeiros períodos do curso de Engenharia Elétrica. Como monitor, ele desenvolveu sua forma de abordar e se comunicar com pessoas de todas idades, personalidades e grupos.
 
Ele conta que dificilmente teria contato com essas pessoas no dia-a-dia se não  fosse pelo NCD. “Esse contato misto que acontece no laboratório é muito enriquecedor pros monitores, pois nos tira do nosso circulo de amizades e mostra como ainda é grande a carência por acesso ao computador e principalmente por conhecimento pra manusear uma maquina que é aparentemente simples pra alguns, mas assustadora pra outros.”
 
De monitor, Gabriel foi chamado pra assumir o recém criado cargo de Coordenador do projeto Tela Cidadã no início de 2012. O trabalho demandava muitas responsabilidades e desafios, já que era um cargo novo de um projeto querido e promissor. “O aprendizado na área gerencial foi imenso”, ele conta, e também muito importante para sua formação, “pude conhecer diversas técnicas e ferramentas de gestão, e participar de forma bem ativa de planejamentos estratégicos e operacionais. Bem como o aprendizado no campo politico, sobretudo na área de transparência pública e dados abertos, foi de grande valor pra mim.”
 
O projeto Tela Cidadã passou por fases importantes e, algumas vezes, turbulentas nesse período, como a reformulação completa da página, eventos na universidade, além de uma parcial separação da equipe técnica do NCD. Mas Gabriel diz que sempre pôde contar com o apoio dos outros membros da equipe e do professor Roberto Simões, coordenador do programa. Em dezembro de 2014, Gabriel se despediu do Tela Cidadã e do NCD para ingressar num novo projeto em busca de novos conhecimentos.
 
“Nesses pouco mais de 3 anos de NCD pude conhecer pessoas excepcionais, dentro e fora do Núcleo, cada um com sua história e seu jeito de pensar, que contribuíram pra que esse período fosse de um enriquecimento profissional e pessoal imensurável. Posso dizer que trabalhar no Núcleo foi uma das experiências mais proveitosas que pude ter na graduação. E por isso espero que o NCD continue crescendo e fazendo a diferença para seus usuários e colaboradores!”