Qual Celular Comprar?

Já abordamos o assunto das baterias dos smartphones e como diminuir o consumo. Agora vamos tentar falar sobre a variedade de celulares que estão no mercado e qual deles comprar.
 
Neste artigo vou ficar mais restrito as grandes marcas de celulares comercializadas no Brasil com o Sistema Operacional Android, que são Samsung, LG, Sony, Motorola e ASUS.
 
Primeiramente, você deve ter notado que Samsung, LG, Sony, Motorola e ASUS vendem seus smartphones embarcados com o Sistema Operacional Android, que é diferente do Sistema da Apple e Microsoft. O motivo é simples, as vendedoras de Android são fabricantes de smartphones apenas, já a Apple e a Microsoft também são desenvolvedoras do Sistema Operacional que usam, que são iOS e Windows Phone, respectivamente. Mas então quem desenvolve o Android? Android é uma marca do Google, eles que desenvolvem esse Sistema Operacional. E há uma grande diferença comercial entre eles, isto é, enquanto iOS e Windows Phone são sistemas proprietários e fechados, o Android é um sistema OpenSource. Na prática isso quer dizer que o sistema do Google possui distribuição livre, ou seja, a licença não deve restringir de nenhuma maneira a venda ou distribuição do programa gratuitamente, como componente de outro programa ou não. É por esse motivo que LG, Samsung, Motorola, Sony e ASUS vendem smartphones com Android e também é por esse motivo que cada Android dessas fabricantes parece ser diferente um do outro, é que esse tipo de licença permite que cada um desses fabricantes faça as modificações que quiserem no sistema e instalem em seus celulares.
 
O Google, assim que lança uma nova versão do Android, libera o código fonte inteiro do Sistema Operacional, assim as fabricantes que comercializam aparelhos com esse sistema pegam esse código e o modificam. Existem prós e contras para essa prática. 
 
Prós: 
  • O fabricante inclui funcionalidades únicas no sistema e as  implementa em seus aparelhos para atrair mais clientes e consequentemente vender mais.
 
Contras:
  • Muitas vezes o que era pra ser um diferencial vira uma dor de cabeça. Se a modificação no Android não for bem feita pelo fabricante de smartphone o que era pra ser um agrado ou um atrativo para os clientes torna-se um peso. Aí acontecem coisas como lentidão no sistema, travamentos, reinicio do sistema de forma imprevista, entre outros;
  • Quando o Google lança uma nova versão do Android para o fabricante de smartphone atualizar o sistema de um celular que já está no mercado é difícil, pois terá que novamente (para manter a coerência) fazer todas as modificações necessárias na nova versão do sistema para atualizar o aparelho e isso demanda tempo e dinheiro. Talvez você esteja com um celular que goste na mão mas que não recebe atualizações do sistema. O motivo pode ser esse.
Então, qual celular comprar? Essa é a pergunta. Seria muito clichê dizer “o que mais lhe agradar”. Infelizmente só agradar a primeira vista não basta, tem que ser um que lhe agrade, desde que ele seja bom de verdade. E celular bom de verdade tá em falta no mercado. São poucos que realmente valem a pena e eu vou explicar o motivo.
 
Antes de analisar qualquer coisa na sua compra você precisa ter em mente que o celular precisa rodar o Sistema Operacional, no caso o Android, de forma “lisa” sem travamentos ou engasgos. Se o celular não tiver isso como pré-requisito todo o resto não vai importar. Pense bem, do que adianta ter uma câmera boa se você mal consegue acessá-la, seja pela lentidão do sistema ou porque ele trava nessa hora. Ou então você quer acessar sua internet 3G/4G mas o celular não oferece uma boa navegabilidade na Internet, tá sempre pesado, demora para carregar os aplicativos. Para ter uma ideia sobre o desempenho do celular recomendo que procure vídeos na Internet fazendo comparativos com outros celulares ou mesmo ir até uma loja e testar os celulares do mostruário.
 
Um segundo ponto, é procurar saber se o Android do celular que estamos em vista é o mais atual ou se pelo menos vai ser atualizado para a versão mais atual. Esse ponto é importante pois atualizações de sistema trazem melhorias, correções e melhoras de desempenho geral.
 
Vamos listar então as prioridades primárias e secundárias num celular na hora da compra:
 
Primárias:
  • Desempenho geral do sistema;
  • Versão do Sistema Operacional Android que o celular executa.
Secundárias:
  • Qualidade das câmeras, frontal(selfie) e traseira;
  • Ano de lançamento do celular (prefira os lançamentos mais recentes);
  • Conexão,  3G ou 3G/4G
  • Quantas polegadas possui a tela e qual a resolução da mesma(HD, FULL HD, QUAD HD)
  • Capacidade da bateria, quantas horas de autonomia o celular oferece
  • Capacidade de armazenamento (4GB, 8GB, 32GB...)
  • E qualquer outra funcionalidade que seja prioridade pra você.
Então ficamos assim, se o celular oferecer as duas prioridades primárias então analise nas secundárias o que importa pra você, se o celular por acaso oferecer as secundárias que você procura, então essa certamente é uma boa compra, só lhe resta agora pechinchar.
 
Uma boa dica é que das 5 fabricantes mencionadas no artigo é que a Motorola é fabricante que oferece o Android na sua versão mais pura, então ela possui uma maior facilidade de atualizar o Android dos seus Moto E, G e X. Além de conseguir um desempenho aprimorado, melhor que o dos concorrentes, mesmo as vezes sem oferecer o processador mais potente, exatamente pelo Android com pouquíssimas modificações.
 
 
Autor: Káio Simonassi - Diretor de Ensino no NCD
 

Category: